Coronavírus: Em tempo de pandemia a Telemedicina é usada para informação e triagem virtual de pacientes

O ipok lança nesta segunda-feira (23), em sua plataforma o serviço de Telemedicina para evitar a aglomeração de pessoas neste momento de ‘isolamento social’.  A Tecnologia ajuda a evitar a acumulação de pessoas em hospitais, contribuindo para impedir a transmissão do novo coronavírus a pacientes e profissionais de saúde

Após liberação pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), na semana passada, a telemedicina ganha espaço no combate ao coronavírus e durante esse período de ‘isolamento social’, onde a opção é ficar em casa. O recurso permite o atendimento de pacientes a distância, evitando idas desnecessárias aos hospitais, clínicas e consultórios. O procedimento já está sendo usado em vários países e faz parte da lista de instrumentos eficazes para o controle da pandemia do Centers for Disease Control (CDC), dos Estados Unidos, e de outras instituições internacionais de renome. 

No Brasil, opções de teleconsulta despontam como alternativa para buscar informações sobre sintomas, meios de prevenção e consultas remotas sem se arriscar em aglomerações. Uma dessas plataformas é o Coronavírus ipok desenvolvida para fornecer informações sobre a doença, sintomas, diagnóstico e tratamento; dicas sobre prevenção. 

Segundo o fundador do ipok, Thiago Mota, o objetivo de disponibilizar a Telemedicina na plataforma é uma forma de aproximar ainda mais médico e paciente, principalmente neste período de pandemia do novo coronavírus.

“A idéia de implantar a Telemedicina no ipok era antiga, mas só pode ser realizada após aprovação do CFM, o que aconteceu em virtude da pandemia de coronavírus. O atendimento por telemedicina nesse momento é muito importante porque evita a circulação de pessoas e, consequentemente, ajuda a impedir a disseminação do vírus entre outros pacientes e profissionais de saúde”, explica Mota.

O novo serviço Dr. ipok será lançado durante uma live no Instagram do app, nesta segunda-feira (23), às 18:00 (horário de Manaus), por dois médicos de renome na cidade, Dr. João Hugo Abdalla Santos, infectologista e Dr. Luiz Avelino Junior, otorrinolaringologista. Durante a conversa os especialistas vão dar orientações e respostas sobre como enfrentar e prevenir o novo coronavírus. O Dr. ipok estará disponível em todas as plataformas digitais do aplicativo de saúde a partir de hoje, 23 de março. Para acessar a Live clique em ipok.app/live

sobre o ipok

O ipok é uma startup de marcação de consultas criada em maio de 2019 para facilitar a busca por profissionais e serviços de saúde, em Manaus. Com mais de 700 profissionais, dezenas de clínicas, consultórios e laboratórios, a startup proporciona uma nova experiência em saúde para a população.

O objetivo do ipok é ampliar a presença no mercado particular, agregando novos segmentos, como fisioterapeutas, médicos, dentistas, esteticistas, entre outros profissionais de saúde e home care. Atualmente a plataforma tem cerca de 700 médicos e 5.000 usuários cadastrados.  

Com 4.700 médicos, o Amazonas tem uma das menores taxas demográficas de médicos por habitantes do Brasil. São apenas 1,19 médicos para cada mil habitantes e 93% (noventa e três por cento), deles, estão concentrados em Manaus.  

Saiba Mais

Os usuários podem acessar a plataforma pelo aplicativo e também pelo site (https://ipok.app) onde contam com um portal de conteúdo de saúde com notícias atualizadas diariamente. 

Onde buscar tratamento em Manaus:

A população conta agora com o ipok, um aplicativo inovador de Saúde, cujo objetivo é facilitar o dia a dia de usuários que precisam agendar uma consulta médica, inclusive telemedicina em Manaus de forma prática, ágil e segura. Além, de avaliar o atendimento de um profissional de saúde, efetuar buscas por profissionais especializados é possível acompanhar notícias atualizadas da área de saúde. No app você pode agendar consultas com infectologistas e otorrino em Manaus, entre outras especialidades. 

Atenção: A informação descrita acima, serve apenas como apoio e não, substitui em hipótese alguma, a consulta médica com um profissional especializado. Para um diagnóstico preciso, procure uma avaliação médica de sua preferência ou em alguma unidade de saúde pública mais próxima da sua região.

FONTE: ipok e Conselho Federal de Medicina (CFM).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *